Voltar para o blog

Como criar seu cãozinho em um apartamento pequeno!

Possuir um cachorro de estimação é um sonho de muitas famílias. No entanto, para quem mora em um apartamento, ter um pet é um desafio. Antes de decidir que raça de cachorro mais adequada, algumas características devem ser levadas em consideração, como o tamanho do animal e se ele não faz muito barulho. Além disso, cães que vivem em espaços pequenos requerem cuidados especiais para desfrutar de uma boa qualidade de vida. 

 

Características e raças de cães mais adequadas para viver em apartamento

Cachorros menores e que latem pouco são os ideais para conviver em lugares pequenos. Yorkshire, pinscher, poodle, maltês, dachshund, fox terrier e maltês são algumas raças que apresentam essas características. No entanto, para o cão não fazer muito barulho, é preciso que ele não se sinta muito sozinho. Dar atenção ao animal, fazê-lo se sentir amado e importante é essencial para se ter um cachorro feliz, mesmo vivendo em espaço restrito.

Cachorros que vivem em lugares menores estão mais propícios ao estresse e podem dar muito trabalho ao destruir objetos espalhados pela casa, além de desenvolverem comportamentos estranhos como lamber a pata constantemente, por exemplo. Para evitar esses tipos de problema, o aconselhável é levar os animaizinhos para passear com frequência. O contato do cão com a rua, com a natureza e até com outros cães fará bem ao bichinho de estimação. 

 

Cuidados com a higiene do cão

Como o cão conviverá em espaços em comum com a família, a higiene é fundamental para não prejudicar a saúde do animal e nem das pessoas que vivem no apartamento. É importante fazer a tosa higiênica uma vez por mês para diminuir os pelos da região genital e facilitar a limpeza do local. Além disso, é fundamental ensiná-lo desde filhote sobre o lugar certo para as necessidades fisiológicas. Uma boa solução podem ser os tapetes higiênicos, pois absorvem completamente a urina do cão, não umedecendo as patinhas e mantendo a casa limpa. Também é importante a escovação dos pelos para retirar os pelos soltos e evitar que eles se espalhem pela casa. Os banhos devem acontecer numa média de 15 em 15 dias, mas essa frequência pode variar de cão para cão, considerando a estação do ano. No inverno, por exemplo, não é necessário banhos constantes devido à temperatura mais fria.

Desse modo, os cães que vivem em apartamento precisam de atenções especiais para que não fiquem doentes ou infelizes. Como o cachorro provavelmente irá ficar muito tempo sozinho é importante fazê-lo seguir uma rotina para que ele sempre saiba que o dono irá voltar para casa, além de dispor de seus brinquedos favoritos na ausência da pessoa. Tratar o animal com carinho no tempo que estiver em casa vai ajudá-lo a se sentir melhor, afinal cães são animais sociais e necessitam de interação para se sentirem felizes.

Outros posts

  1. Alugue com tranquilidade: 5 dicas para você escolher o apartamento ideal

    Alugue com tranquilidade: 5 dicas para você escolher o apartamento ideal

    Se você está mudando de cidade para estudar ou trabalhar, sabe que sempre surge aquela dúvida profunda do que considerar ao escolher um apartamento para morar. Se você já conhece a cidade ou já foi vi...

  2. Aluguel: condições legais e aumento do valor

    Aluguel: condições legais e aumento do valor

    O conceito legítimo de aluguel é uma contraprestação paga pelo locatário ao locador em virtude da utilização do imóvel por determinado período de tempo, complicado, né? Por isso viemos explicar alguma...

  3. Como fazer sua mudança sem dor de cabeça

    Como fazer sua mudança sem dor de cabeça

    Realizar uma mudança de residência não precisa ser algo cansativo e estressante. Muito pelo contrário, mudanças significam um num novo momento, seja pra quem for morar sozinho ou acompanhado. Mas acim...

Este site utiliza cookies para entregar uma melhor experiência durante a navegação.